DESPORTO

Atritos entre Schmidt e Florentino pode causar a sua EXPULSÃO

Publicado:

© Getty Images
Publicidade

Apesar de ter perdido alguma posição na equipa titular do Benfica, Florentino ainda mantém uma sólida reputação internacional. A nossa fonte revelou que o Benfica recebeu uma proposta no valor de 30 milhões de euros pelo médio, mas a direção do clube optou por não considerá-la.

O presidente do Benfica, Rui Costa, percebe que esse montante é insuficiente para permitir a saída do jogador de 23 anos (que completa mais um ano no próximo dia 19), uma vez que o mesmo possui uma cláusula de rescisão de 120 milhões de euros.

Apesar de o mesmo ter cedido a titularidade para João Neves no final da temporada passada, o jogador do Benfica continua a gozar de uma ‘boa reputação’, muito mais devido à sua participação bem-sucedida na Liga dos Campeões, jogando ao lado de Enzo Fernández e, posteriormente, de Chiquinho após a saída do argentino campeão mundial para o Chelsea.

Publicidade

Após o término das competições de clubes em maio e junho, surgiram imediatamente rumores a respeito do suposto interesse de grandes equipas das principais ligas europeias em Florentino Luís, incluindo Barcelona tanto como o  Liverpool.

Apesar disso, o médio permanece no Benfica e é considerado muito valioso por Roger Schmidt. Mesmo que o clube tenha várias opções para o meio-campo, nenhum jogador possui características semelhantes às de Florentino Luís, que não é um criativo, mas se destaca em desarmes, interceções e distribuição rápida da bola.

Caso o clube interessado em Florentino Luís, cuja identidade ainda não foi revelada, persista e aumente a oferta, levando a SAD do Benfica a reconsiderar, poderemos testemunhar um novo envolvimento do clube no mercado. Isso ocorre num momento em que o médio Chiquinho também enfrenta incertezas quanto ao seu futuro, devido ao conhecido interesse do Dínamo de Moscovo, da Rússia. O clube russo precisaria desembolsar cerca de 10 milhões de euros para levar o jogador português, que também está na sombra do atual meio-campo de Roger Schmidt, composto por João Neves e Kokçu.

Publicidade

Foi essa a escolha feita pelo treinador alemão para a Supertaça e muito provavelmente será a mesma escolha para a partida de segunda-feira, no Estádio do Bessa, contra o Boavista, que marca o início da participação do Benfica na Liga.

Publicidade