FC Porto sofre humilhante derrota e fica praticamente fora da Liga

Por:

//

FC Porto não passa no Jamor, cai para terceiro e vê o Benfica mais longe

Dragões não conseguiram ir além de um empate sem golos na visita ao Casa Pia, numa partida em que jogaram toda a segunda parte em vantagem numérica, fruto da expulsão de Lucas Soares.

O FC Porto complicou ainda mais as contas da luta pela revalidação do título de campeão nacional, ao não ter conseguido ir além de um empate sem golos na deslocação ao Estádio Nacional do Jamor, diante do Casa Pia, em partida enquadrada no calendário da 15.ª jornada da I Liga.

Os azuis e brancos dominaram os acontecimentos, durante a quase totalidade dos 45 minutos, mas não conseguiram desfazer o nulo, nem mesmo após a expulsão de Lucas Soares, no final da primeira parte, pelo que terminam a ronda na terceira posição da tabela, a já sete pontos do líder, o Benfica.

Domínio sem consequências

O FC Porto entrou em campo sabendo, de antemão, que não tinha margem de manobra para errar, uma vez que, na véspera, o líder isolado da I Liga, o Benfica, saiu vitorioso da receção ao Portimonense, por 1-0, pelo que protagonizou uma entrada contundente em campo, encostando o Casa Pia ‘às cordas’.

Matheus Uribe deu o primeiro sinal de aviso, aos três minutos, e Otávio deu o segundo, aos dez, mas, em ambos os casos, os remates de meia distância saíram à figura do guarda-redes Ricardo Batista. Ao terceiro, Gabriel Veron combinou com Galeno, na grande área, e, desta feita, atirou à malha lateral.

Os gansos foram procurando responder, explorando, maioritariamente, a velocidade de Takahiro Kunimoto e Saviour Godwin, mas o melhor que conseguiram foi um cabeceamento de Fernando Varela, aos 20 minutos, que, apesar de ter surgido em posição perigoso, não causou problemas a Diogo Costa.

Esta foi, de resto, uma primeira parte na qual Filipe Martins teve motivos para se queixar da sorte. Primeiro, Ângelo Neto sofreu uma entrada dura de Matheus Uribe e saiu lesionado. Depois, à beira do apito para o intervalo, Lucas Soares viu o segundo cartão amarelo e respetivo vermelho, deixando a equipa reduzida a dez unidades.

Ricardo Batista segurou o forte

Em vantagem numérica, o FC Porto aumentou ainda mais a pressão sobre o Casa Pia, tendo a segunda parte começado, praticamente, com aquela que foi a primeira oportunidade digna desse nome deste encontro, quando Wenderson Galeno cabeceou por cima da baliza, após cruzamento ‘milimétrico’ de João Mário.

As chances azuis e brancas começaram, então, a surgir em catadupa, e só não deram golo por ‘culpa’ de Ricardo Batista, que somou várias defesas de elevado grau de dificuldade, tendo o ponto alto surgido aos 70 minutos, quando negou aquele que parecia ser um golo certo de Toni Martínez.

Feitas as contas, com este resultado, o FC Porto passa a somar 33 pontos, pelo que, não só passa a ver o líder, o Benfica, a sete pontos de distância, como também cai para a terceira posição, ultrapassado pelo Sporting de Braga, que, na abertura da ronda, bateu o Santa Clara. Quanto ao Casa Pia, é quinto classificado, com 27 pontos.

Momento do jogo: Aos 70 minutos, Toni Martínez apareceu completamente solto na grande área e parecia ter todas as condições para desfazer o nulo. No entanto, (mais) uma bela defesa de Ricardo Batista impediu o golo.

About Sabatian

Sebastian Augusto é editor-chefe do Today News Sport, desde 2020, responsável pela curadoria de conteúdos para Portugal e Brasil. É especialista em no futebol da liga portuguesa. Realizou curso de SEO content e holístico com o jornalista brasileiro Igor Juan, correspondente do Metrópoles em Brasília e CEO do Jornal Correio do Interior.

Leia também