DESPORTO

Técnico ucraniano insulta gravemente o Trubin; ora veja

Publicado:

Trubin
getty images
Publicidade

Trubin merece reparos no seu país, onde há quem duvide das suas capacidades para defender a baliza das águias. Aposta de Schmidt como titular diante do Vizela, Penso que Trubin ainda não tem classe para jogar numa equipa de topo e um campeão como o Benfica. Tem muitas fraquezas. É claro que será muito mais fácil ele evoluir no Benfica  do que no Shakhtar. Mas também, por outro lado em Portugal, lhe tratarão da forma mais dura. Dispara Volodymyr Tsytkin, antigo guarda-redes ucraniano.

Falando de uma estreia de “sucesso” fruto da vitória do Benfica, o actual técnico do Khust e antigo treinador de guarda-redes das camadas jovens da Ucrânia apoia a decisão de Schmidt em lançar o atleta ante o Vizela. “Penso que fez muito bem ao colocá-lo a jogar. Acredito que o Benfica contratou Trubin não para ser suplente mas para promovê-lo e vender por muito dinheiro”, atira, duvidando, ainda assim, do estatuto de titular de Trubin frente ao RB Salzburgo. “Não acredito que jogue na Champions. Se estivesse no lugar de Schmidt não arriscaria lançá-lo já numa competição destas.

Mas o técnico vai mais longe e aponta as “fraquezas” de Trubin. A primeira é a técnica guarda-redes, é a forma como encaixa a bola, a segunda e mais importante  é a saída dos postes. No jogo frente ao Vizela, Trubin teve momentos em que conseguiu ser mais agressivo e interceptar a bola. Mas foi uma sorte o facto os adversários terem atirado duas vezes por cima, no próximo jogo poderá não ter tanta sorte.

Publicidade

Em Portugal, como noutros campeonatos, muitas equipas atacam pelas laterais e se o guarda-redes não souber sair é um grande problema, realça, acreditando que em Portugal, onde “não há uma má escola de guarda-redes”.

 

 

Publicidade
Publicidade